A fazenda:

História

MENGE GADO HOLANDÊS

 

 

MISSÃO

Produzir e comercializar leite de qualidade e genética de ponta – fêmeas, tourinhos e embriões – a partir de um rebanho reconhecido por sua produtividade e conformação

 

VISÃO

Garantir a satisfação de seus clientes, contribuindo para o desenvolvimento da pecuária mineira e brasileira, com respeito ao meio ambiente e utilizando as mais modernas técnicas de produção e seleção de animais

 

HISTÓRIA

MENGE GADO HOLANDÊS – PRODUZINDO E CRIANDO HÁ 27 ANOS

Início: MAIO 1988            FAZENDA SANTA MARIA     POUSO ALEGRE / MG      

 

OBJETIVOS: produção de leite e criação de animais da raça holandesa, puros de origem (PO), registrados, e selecionados com base em critérios de produção e conformação.

FORMAÇÃO DO PLANTEL: as matrizes fundadoras do rebanho, adquiridas no final da década de 80, tiveram origem nos melhores rebanhos nacionais e também em rebanhos canadenses e americanos. Para acelerar a multiplicação dos melhores animais, foram utilizadas as ferramentas de reprodução mais modernas, existentes à época, como: inseminação artificial, transferência de embriões, sêmen sexado, fertilização in-vitro, e também a importação de embriões americanos e canadenses oriundos de famílias de grande destaque em produção e conformação.

MANEJO: para dar suporte ao contínuo progresso de nossa genética, temos investido na modernização de nossas instalações, com muita ênfase no conforto dos animais, no aprimoramento de nosso pessoal e no aumento da eficiência de nosso setor agrícola, responsável pela produção de volumosos e de grãos. O emprego de sistema informatizado de gerenciamento da produção de leite e manejo reprodutivo tem sido ferramente importante.
Apesar do rigoroso controle sanitário, optamos por manter a presença controlada de carrapatos, de forma a assegurar a imunidade e tolerância do rebanho à tristeza parasitária bovina.

 

.

REBANHO MENGE: 100% registrado, 100% PO. Todas as vacas em lactação são submetidas a controle leiteiro oficial mensal, e todos os animais paridos passam pela Classificação Linear para Tipo, serviços esses realizados pela Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais – ACGHMG.

A evolução ocorrida fica muito clara quando se observa a tabela que mostra as médias de produção obtidas, desde 1999, de acordo com o Controle Leiteiro Oficial da ACGHMG – categoria de rebanhos com mais de 100 lactações encerradas em um ano

 

 

 

 

Produção (*2)

Ano

Ranking

8.530

1999

9.173

2000

10.655

2001

11.150

2002

11.629

2003

11.553

2004

1° (*1)

12.231

2005

11.943

2006

12.268

2007

12.489

2008

12.505

2009

1° (*1)

12.475

2010

1° (*1)

13.168

2011

1° (*1)

13.682

2012

1° (*1)

13.835

2013

1° (*1)

13.628

2014

1° (*1)

                                   

      (*1) maior média de produção de Minas Gerais entre todos os rebanhos

     (*2) Média de produção em Kg leite, lactações de 305 dias, 3 ordenhas, produções reais ajustadas para a Idade Adulta                

 

 

 

 

Também no quesito conformação para tipo, que avalia e reflete os aspectos funcionais dos animais, o MENGE GADO HOLANDÊS tinha, em 22/maio/15, a expressiva média de 85,5 pontos (251 vacas classificadas de um total de 300 vacas no rebanho), com 6 vacas classificadas EX (Excelente) e 185 vacas classificadas MB (Muito Boa), portanto, 76% EX ou MB. Quando se consideram exclusivamente as primíparas (cerca de 27% do total de vacas com classificação linear), a pontuação média alcançava, na mesma data, 84,5 pontos. A pontuação média das multíparas classificadas, num total de 183 vacas, era, na data acima, de 85,9 pontos.

 

 

 

 

CONFORMAÇÃO

ANO

31/dez

Vacas classif

Qtde

MB / EX

1998

79,9

123

7

1999

80,0

153

8

2000

80,0

167

12

2001

80,7

147

15

2002

82,2

159

36

2003

82,2

182

44

2004

83,1

190

66

2005

83,6

232

91

2006

83,7

246

90

2007

83,5

251

79

2008

83,9

273

107

2009

84,4

255

125

2010

84,4

265

140

2011

84,6

245

142

2012

84,7

244

146

2013