Colunas:

MENGE GADO HOLANDÊS - LÍDER DO CONTROLE LEITEIRO DE MINAS GERAIS.

15 Ago Ao ultrapassar a barreira dos 14.000 Kg de produção média de leite por vaca, o MENGE GADO HOLANDÊS se torna o primeiro rebanho de Minas Gerais a atingir tal feito e consolida sua posição como o rebanho, submetido a Controle Leiteiro Oficial, de maior produção por animal do Estado.

 

O Jornal HOLANDÊS, publicado pela Associação dos Criadores de Gado Holandês de Minas Gerais – ACGHMG – acaba de lançar a sua edição de agosto de 2013, por sinal com artigos muito interessantes. Na seção de RANKING desta edição, foi divulgada a média de produção obtida pelos rebanhos de maior produção de junho de 2012 a maio de 2013, de acordo com as categorias (determinadas pela quantidade de lactações encerradas) em que se divide o controle leiteiro. O MENGE GADO HOLANDÊS atingiu a fantástica média de 14.024 Kg de leite por vaca (em 305 dias e ajustada para a idade adulta), com isso, se mantém detentor da maior média de produção de leite entre todos os rebanhos submetidos a Controle Leiteiro Oficial de Minas Gerais. Em sua categoria específica, a dos rebanhos de maior porte e que têm mais de 100 lactações encerradas no ano, somos líderes incontestes há 13 anos!

Esse fato obviamente nos enche de orgulho e é reflexo de um longo e árduo trabalho que vem sendo pacientemente executado durante os 25 anos de nossa existência como rebanho leiteiro. Credito esse excepcional resultado a muitos fatores, dos quais gostaria de citar alguns que considero mais significativos: nossa preocupação em utilizar material genético de ponta, o emprego de ferramentas de seleção, como Registro Genealógico, Controle Leiteiro e Classificação Linear para Conformação, a formação de uma equipe de colaboradores competentes e dedicados, a realização de investimentos em modernização de instalações e em equipamentos e uma quase obsessão em identificar deficiências e promover melhorias nos processos. Isso tudo sob uma ótica empresarial, em que existe sempre a preocupação e necessidade de ser rentável.

Finalmente, a convicção de que temos espaço para melhorar é, para mim, aspecto muito motivador. Continuamos fazendo investimentos em genética, instalações e pessoal e temos certeza de que um conjunto de pequenos ajustes irão se traduzir em significativas melhorias em nossos índices e resultados.

 

Até breve!

Leia também: